O primeiro curso de especialização em Psicoterapia Psicanalítica de Porto Alegre foi idealizado e realizado no Instituto de Psicologia da PUCRS, onde se desenvolveu por 15 anos. Esta experiência se transferiu para o âmbito privado, quando, em 1991, um grupo de cinco profissionais – coordenadores e professores deste curso – criou o ESIPP, passando a ser um curso de formação de psicoterapeutas, destinado a psicólogos e médicos interessados em se especializar.

O ESIPP promove o desenvolvimento da psicoterapia psicanalítica, visando a integração teórico-prática entre o que se aprende e o que se vivencia, porém norteados por uma filosofia própria, que acabou constituindo um perfil singular à instituição.

O Curso de Formação se desenvolve através de um programa definido – que perpassa as áreas da Infância, Adolescência e Adulto – mas que tem a peculiaridade de ser aberto em relação ao tempo de desenvolvimento e de conclusão por parte do profissional em formação. Assim, cada um constrói e administra o seu percurso pessoal, fazendo os seminários e a supervisão de acordo com seu próprio ritmo e disponibilidade.

A seriedade com que a Formação já era pensada ganhou, em 2004, uma certificação oficial: o ESIPP recebeu, após um rigoroso processo de avaliação pelo Conselho Federal de Psicologia e pela Associação Brasileira de Ensino em Psicologia, o credenciamento como curso de Especialização, reconhecido pelo MEC, o que só validou de forma mais clara o comprometimento que sempre pautou as atividades oferecidas. Em 2016, entretanto, por razões políticas, o MEC suspendeu temporariamente as credenciações em todo o país para os cursos não universitários. Até uma nova resolução governamental, esses cursos estão impossibilitados de fornecer certificados oficiais, ainda que continuem com o reconhecimento da classe científica, como é o caso do ESIPP.