DIA MUNDIAL DA SAÚDE MENTAL 2020

No dia 10 de outubro celebramos o Dia Mundial da Saúde Mental. Entretanto, falar de Saúde Mental em tempos como o que vivemos atualmente soa um tanto desafiador.
Iniciaremos discutindo o conceito de saúde, proposto pela Organização Mundial de Saúde (OMS): situação de completo bem-estar físico, mental e social. Seria possível tal perfeição? É possível o ser humano existir sem nenhuma sensação de mal estar?
No início deste ano surtos relacionados a um novo vírus respiratório, denominado por COVID-19 foram documentados no mundo inteiro. Fomos atravessados por uma pandemia de emergência global de saúde pública.
Desde então, uma série de medidas para a prevenção e controle da transmissibilidade do vírus foram impostas, dentre elas, o método mais efetivo: o distanciamento social – que impacta consideravelmente a saúde mental da população. De antemão, recebemos o interdito da castração com aquela conhecida frase: “fica em casa”. Além do medo de contrair a doença, a COVID-19 tem provocado uma sensação de insegurança em todos os aspectos da vida, da perspectiva coletiva à individual, do funcionamento diário da sociedade às modificações nas relações interpessoais.

Desta forma, distanciando-se da noção de saúde como um perfeito e permanente bem-estar físico, mental e social, o constructo teórico psicanalítico produz uma nova concepção de saúde – afinal, estamos em um eterno conflito entre os desejos, necessidades e demandas. Não se trata de excluir o sofrimento, mas sim, de poder lidar com as nossas falhas, angústias, tristezas e alteridade através da palavra e da relação com o outro, trabalhando o sofrimento como um elemento transformador e sinalizador de novas possibilidades de viver, como um constitutivo do sujeito.

Frente ao real traumático da pandemia que nos assola, fica ainda mais evidente a importância do tratamento Psicanalítico em prol de nossa saúde mental, em uma tentativa de dar conta de tamanho excesso que estamos enfrentando. Refazer o sentido de viver frente ao que é imprevisível é imprescindível para não adoecermos.

Cuidemos de nossa saúde, física e mental – pois um dia tudo vai passar. E que bom que vai!

Autora: Alane V. Nardi, Membro Associado do ESIPP.